Cigarro

o fumo e a periodontite

Que o cigarro faz mal à saúde, todos já sabemos, principalmente para o aparelho respiratório e cardiovascular. Mas o que deve ser alertado também é que o fumo pode promover e acelerar o desenvolvimento das doenças bucais.

O tabagismo pode diminuir a capacidade de defesa e de cicatrização do indivíduo na cavidade bucal. O cigarro possui uma substância derivada da nicotina, denominada cotinina, que diminui a vascularização e o aporte sanguíneo à gengiva, à mucosa oral e ao osso que circunda os dentes. Dessa forma, as células de defesa, que seriam levadas pelo sangue à região infectada por bactérias orais, não conseguem alcançar seu objetivo.

O resultado é a instalação silenciosa de uma doença periodontal (ao redor dos dentes), sem sintomas exagerados, mas que progride rapidamente levando à mobilidade, até a perda do dente, denominada periodontite ou piorreia (como também é conhecida). O tratamento precoce é fundamental para um prognóstico mais favorável, mas, infelizmente, em vários casos, a procura por tratamento é tardia e o dente é perdido devido ao avanço da doença.

Outro problema bucal que atinge principalmente os fumantes é o câncer de boca. O tabagismo responde por cerca de 90% dos casos de câncer bucal. No Brasil, os dados são alarmantes. Para se ter uma ideia, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de boca está entre os dez tipos de cânceres mais frequentes na população brasileira. De cada dez casos de câncer bucal, nove estão relacionados ao uso do fumo ou do álcool.

Quando a pessoa fuma e bebe, as possibilidades de contrair câncer aumentam 141 vezes. Além da higiene oral e das visitas periódicas ao cirurgião-dentista, é importante também a realização do autoexame de boca para avaliar a presença de manchas ou placas brancas ou avermelhadas e de nódulos, que, na maioria dos casos, não têm presença de dor. Diante de qualquer suspeita, o Cirurgião-Dentista deve ser procurado. Ele irá avaliar a necessidade de realizar a biópsia.

Quem escapa das doenças, não escapa dos prejuízos estéticos na boca. As manchas dos dentes, devido ao fumo, é um fator que leva os fumantes a fazerem visitas mais frequentes ao Cirurgião-Dentista. O fumante, obrigatoriamente, precisa de mais cuidados. O indicado, nesses casos, é a remoção das manchas pelo tratamento periodontal, profilaxia, o jato de bicarbonato e o próprio clareamento dental.

Se você é fumante, e apesar de todos os argumentos citados ainda não decidiu por parar de fumar, posso citar mais uma razão: seu hálito ficará mais puro e agradável, e as pessoas ao seu lado irão agradecer.

 

Fonte: Conselho Regional de Odontologia de São Paulo